Condensadores Automotivos

Condensadores Automotivos

Temperatura do Ar Condicionado Automotivo
Temperatura do Ar Condicionado Automotivo

O condensador automotivo é o equipamento que arrefece e, desta forma, liquefaz o gás refrigerante do sistema de ar condicionado para carros. Hoje em dia, os condensadores automotivos são normalmente feitos de alumínio, mas, no passado, alguns foram produzidos com cobre ou latão. Os condensadores parecem muito com os radiadores, porém um pouco mais finos, e uma vez que também dependem do ar que flui através deles, estão geralmente localizados na parte da frente do radiador. Assim como os radiadores e os evaporadores, os condensadores também são construídos com uma série de tubos com alhetas em torno deles. Mas ao contrário de um evaporador, cuja função é absorver o calor, o trabalho do condensador é liberar calor. Em outras palavras podemos dizer que o condensador libera o calor do gás refrigerante que foi ganho enquanto este estava fluindo pelo evaporador, ou seja, é praticamente a mesma função do radiador, pois este arrefece o calor de todo o restante do motor. O gás refrigerante entra no condensador como um vapor de alta pressão, mas à medida que flui através do condensador e arrefece, ele volta a ser um líquido de alta pressão.

O condensador pode ser comparado a um radiador de um sistema de arrefecimento do motor:

• O radiador libera calor do líquido de arrefecimento do motor quente que passa por ele, para a atmosfera.

• O condensador libera calor do quente do sistema de refrigeração que passa por ele, para a atmosfera.

Coisas que podem dar errado com condensadores

Como os evaporadores, os condensadores também são suscetíveis ao bloqueio externo, principalmente, a partir de coisas como folhas, insetos, poeira ou, até mesmo, da poluição. Para solucionar este problema basta uma boa limpeza com água, sabão neutro e um produto específico para esta finalidade. Além disso, os condensadores também são suscetíveis ao bloqueio interno grave, principalmente, após uma falha do compressor. Partículas metálicas e outros detritos do compressor podem bloquear rapidamente os pequenos trechos dentro do condensador, sendo que em alguns casos, pode ser possível tirar estes detritos do interior do condensador, mas em muitos casos (para não dizer na maioria), o bloqueio é tão grave que o condensador deve ser substituído. Assim como os evaporadores, os condensadores podem sofrer com uma costura ou falha na solda, o que resulta em fuga de gás refrigerante. Diferentemente dos evaporadores que ficam escondidos dentro do motor, os condensadores sofrem, pelo fato de seu local de montagem ser bem a frente do veículo e acabam tendo diversos danos físicos, a partir de detritos como, por exemplo, pedras pequenas ou de colisões frontais. Na maioria das circunstâncias, como entupimentos internos, vazamentos ou danos, os condensadores não são reparados, mas, sim, substituído por novas unidades que dependendo do modelo do seu carro podem custar uma pequena fortuna. Portanto, cuide bem do condensador, e sempre que possível ou, até mesmo, necessário faça você ou leve até uma empresa especializada para uma higienização do mesmo para não ter maiores problemas, principalmente, durante o verão.

Troca de filtro do ar automotivo

Ar Condicionado Automotivo em Sao Paulo (5)
Sistema de Ar Condicionado Automotivo

Os nossos automóveis possuem uma série de filtros sejam eles de ar, combustível, óleo e do ar condicionado. Todos eles são descartáveis e devem ser trocados em um intervalo certo de tempo (consulte o manual do seu carro para ver qual é a periodicidade), são baratos e de fácil substituição. Alguns deles, como, por exemplo, o de ar, óleo e combustível são essenciais para um bom funcionamento do motor visto que evitam a entrada de impurezas no mesmo – o que pode causar sérios problemas e altos gastos. Já o filtro do é específico para este equipamento e tem sua função unicamente ligada a entrada de um ar limpo na cabine do automóvel. Contudo, vamos nos concentrar em falar, a partir de agora, na troca de filtro do ar de seu carro, assim como detalhar a sua função e o que poderá acontecer caso você não faça a troca regularmente.

Prazo para a troca: o filtro de ar automotivo deve ser trocado, em média, a cada 10 mil quilômetros, porém alguns manuais preveem a troca entre os 15 e 20 mil quilômetros. É importante ressaltar que não se deve ultrapassar os 20 mil, pois a sujeira acumulada no filtro pode danificar seriamente o seu motor porque a passagem de ar irá diminuir e, além disso, entrará ar sujo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *